Município de Viseu aprova 1,2 milhões de euros para as Freguesias

 

Na ordem de trabalhos da reunião de Câmara foi aprovada a celebração de Acordos de execução de delegação de competência e a abertura do procedimento de obras no Estádio do Fontelo

O Município de Viseu reforçou hoje a aposta nas Freguesias, com a aprovação da celebração de acordos de execução e protocolos de delegação de competência para as freguesias de um milhão e duzentos mil euros, que robustecem a política de descentralização seguida por este executivo.

Este valor será destinado essencialmente à manutenção de espaços verdes, limpezas, manutenção e pequenas reparações em escolas, assim como a gestão conservação e reparação de equipamentos desportivos e de percursos pedestres, circuitos de BTT e placas toponímicas. Este eixo de ação e delegação de competências não só valoriza o papel do Presidente de Junta, como aproxima a política dos cidadãos. Havendo assim uma adequação do investimento feito às necessidades de quem dele vai usufruir. Não obstante estas atribuições constarem da Lei nº 75/2013, este executivo já havia instituído esta prática de proximidade.

Além dos vários contratos de delegação de competência, aprovados para serem postos em prática este ano, foi igualmente aprovada a celebração de um protocolo com a Freguesia de Cavernães para pôr em prática um Projeto TIC para Idosos. Nesta reunião de Câmara avançou-se ainda com o cumprimento de outro compromisso com as Freguesias, assumido no Programa Viseu Primeiro, com a aprovação de protocolos com as Freguesias de Bodiosa, São Cipriano e Vil de Soito para a criação e manutenção de escolas de música, no valor de €6000.

Ainda na Reunião desta quinta-feira, foi aprovada a abertura de procedimento da intervenção no Estádio do Fontelo, que prevê o alargamento das zonas de cadeiras a todo o estádio, e onde estão contemplados lugares para pessoas com mobilidade condicionada, a requalificação de cobertura e a instalação de um elevador. Estão previstas novas portas de entrada e de saída de emergência e o reforço do caminho de evacuação interior existente em anel perimetral interior. Assim como a implementação de coxias e saídas de local, todas as intervenções são condicionadas e limitadas às pré-existências físicas e construtivas do recinto desportivo.

Estas obras que ultrapassarão os 250 mil euros têm como linha fundamental melhorar o conforto e o bem-estar de todos os que se deslocam ao Fontelo e que usufruem das bancadas. Os trabalhos, que serão executados durante quase três meses, interferirão diretamente com a experiência que os espectadores retiram das atividades desportivas ali praticadas.