Saltar para o conteúdo principal

Revitalização do Centro Histórico

Processo de reabilitação de imóveis arrancou em 2014 e já atingiu em termos financeiros um valor global superior a 28,6 milhões de euros.

A par da dinâmica de apoio ao processo de reabilitação de edifícios no Centro Histórico de Viseu / Área de Reabilitação Urbana (ARU) desenvolvida por promotores privados, reflexo claro da confiança nas medidas adotadas no Plano de Ação Estratégico para a sua revitalização, o Município de Viseu tem desenvolvido um conjunto de intervenções que também contribuem para a regeneração da ARU, tendo nomeadamente já reabilitado sete edifícios (localizados na Rua Direita, Calçada da Vigia, Travessa das Escadinhas da Sé/Largo de São Teotónio), que permitiram fixar 19 jovens casais no Centro Histórico.

A dinâmica de regeneração do Centro Histórico estende-se também ao espaço público, tendo sido planeados vários arranjos exteriores em largos. A Travessa de São Lázaro, os Largos da Misericórdia, da Prebenda e Pintor Gata são alguns dos recantos e espaços emblemáticos do nosso Centro Histórico que ganharam novos apontamentos, numa harmonia perfeita entre o património e a natureza.  Depois de um projeto de arranjos exteriores levado a cabo nos últimos anos, num investimento global que ascende os 157 mil euros, estes espaços emergiram de "cara” lavada.

A regeneração, revitalização e atratividade da zona antiga da cidade é uma tarefa contínua e que se traduz em pequenas e grandes obras, que fazem toda a diferença. Fique a conhecê-las.

Solar dos Peixotos está de "cara" renovada e acolhe agora a sede da Junta de Freguesia de Viseu;



Reabilitação da Rua João Mendes está concluída: renasceu uma artéria-chave do Centro Histórico;


Casa da Calçada "renasceu": uma das mais importantes casas senhoriais do concelho está devolvida à comunidade;


Avançam a bom ritmo as obras de Requalificação das Ruas Soar de Cima, Cónego Martins e Almeida Moreira;


Na Casa das Bocas, em plena zona histórica, na Rua João Mendes, está a nascer uma nova Unidade de Saúde Familiar;


Reabilitação do antigo Orfeão de Viseu: perpetuando a memória do espaço e mantendo a integralidade do mesmo;


Cobertura e Revitalização do Mercado 2 de Maio: permitirá que este espaço assuma a sua vocação multifuncional, podendo ser utilizado durante todo o ano. 

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi