Artigos

Museu do Quartzo, em Viseu, expõe histórias e testemunhos sobre a exploração mineira em Santa Luzia

“Do bronze ao aço” inaugura este domingo, dia 25. Exposição propõe uma viagem no tempo e na história do imponente Castro de Santa Luzia 

No próximo domingo, dia 25 de outubro, o Museu do Quartzo – Centro de Interpretação Prof. Galopim de Carvalho abre portas a uma nova exposição temporária, revelando novos capítulos de uma história que remonta à Idade do Bronze e à ligação umbilical entre o Castro de Santa Luzia e as explorações mineiras aqui realizadas ao longo dos anos. 

A exposição, intitulada “Do bronze ao aço”, inaugura pelas 16 horas e conta com a presença do Vereador da Cultura e Património do Município de Viseu, Jorge Sobrado, e do curador da exposição, Pedro Sobral de Carvalho.  

Nesta proposta, os visitantes são convidados a viajar no tempo e a conhecer a história daquela que foi uma das mais importantes minas de quartzo no país.  

O Castro de Santa Luzia é hoje um marco importante do património natural do concelho de Viseu, que abraça o Museu do Quartzo, mas é também ele uma “janela” privilegiada para o interior da terra e a sua riqueza mineral que, desde os finais da Idade do Bronze, há três mil anos, aqui atraiu grandes explorações metalúrgicas – nesta época com particular enfoque na extração do estanho, tendo em vista a execução da liga binária de bronze. 

A estreia desta exposição traz também a público um olhar atento à história da Companhia Portuguesa de Fornos Elétricos, de Canas de Senhorim, que entre os anos de 1961 e 1986 aqui se instalou para explorar toneladas de quartzo, que transformava em ferro-silício, para uso no setor metalúrgico. 

“Do bronze ao aço” procura ainda aproximar o visitante da sua narrativa, proporcionando uma componente audiovisual na qual são apresentados testemunhos de pessoas que, ao longo dos anos, estiverem envolvidas, a vários níveis, na história do Castro de Santa Luzia.  É o caso do historiador e arqueólogo Alberto Correia, responsável pela condução dos trabalhos de arqueologia aqui realizados nos anos 80, enquanto decorria a exploração do quartzo; de Idálio Ferreira e Hermínio Silva Dias, outrora trabalhadores da Companhia Portuguesa de Fornos Elétricos; e Maria da Glória Lopes, que nos apresenta o seu testemunho sobre o outro lado das explorações e o seu impacto no quotidiano da comunidade e dos moradores da zona à época. 

Tendo em vista o cumprimento de todas as normas estipuladas pela Direção-Geral de Saúde, nomeadamente de distanciamento social, a participação na inauguração é limitada e sujeita a inscrição prévia, a qual pode ser realizada online, na página de Facebook dos Museus de Viseu. O uso de máscara é obrigatório, assim como a respetiva higienização das mãos, estando para isso ao dispor equipamentos de desinfeção no espaço.

REABERTURA DAS PISCINAS MUNICIPAIS DE VISEU A 19 DE OUTUBRO

As Piscinas Municipais de Viseu reabriram, esta segunda-feira, após um período de condicionamento da utilização do espaço condicionado pelo novo coronavírus.

Esta reabertura será feita com horários adaptados, tanto para a Escola Municipal de Natação como para o regime de Natação Livre. Em vigor estará um plano de contingência desenhado à medida para este espaço e para a sua utilização.

As Piscinas Municipais de Viseu foram distinguidas, pela Federação Portuguesa de Natação, com o selo de qualidade “Portugal a Nadar Seguro”. Este é o selo que distingue os espaços que reúnem todas as condições necessárias à prática do desporto em segurança. 

Plano de contingência Piscinas Municipais de Viseu

Horário Natação Livre

Reabertura das Piscinas Municipais a 19 de outubro

As Piscinas Municipais de Viseu reabriram, esta segunda-feira, após um período de condiconamento da utilização do espaço condicionado pelo novo coronavírus.
Esta reabertura será feita com horários adaptados, tanto para a Escola Municipal de Natação como para o regime de Natação Livre. Em vigor estará um plano de contingência desenhado à medida para este espaço e para a sua utilização.
As Piscinas Municipais de Viseu foram distinguidas, pela Federação Portuguesa de Natação, com o selo de qualidade “Portugal a Nadar Seguro”. Este é o selo que distingue os espaços que reúnem todas as condições necessárias à prática do desporto em segurança.

Plano de contingência Piscinas Municipais de Viseu
Horário Natação Livre

Município de Viseu estreia rubrica “O Presidente responde” na próxima quinta-feira, dia 22 de outubro

Novo formato, com periodicidade mensal, arranca no dia em que se assinalam 7 anos de mandato de António Almeida Henriques à frente da autarquia

O Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques, vai esclarecer dúvidas e responder às perguntas dos viseenses através da nova rubrica mensal "O Presidente responde". A estreia está marcada para esta quinta-feira, dia 22 de outubro, nas redes sociais do Município de Viseu e ainda no canal digital oficial do autarca. O objetivo é promover o contacto direto com os Munícipes, num momento em que a pandemia impede a realização dos tradicionais momentos de socialização.

A rubrica “O Presidente responde” é um novo formato na comunicação municipal, que nasce para tornar mais próxima e direta a comunicação com a comunidade. Para isso, nada melhor que o próprio Presidente assumir os esclarecimentos e tudo poder ser partilhado com quem segue as redes sociais da autarquia. Todos são livres de colocar as questões que gostariam de ver esclarecidas pelo Presidente da Câmara Municipal de Viseu. Sem tabus nem preconceitos.
O funcionamento é simples. As perguntas são colocadas pelos cidadãos e a resposta será dada pelo Presidente, em formato de vídeo. As perguntas deverão ser remetidas por mensagem privada para a página de Facebook do Município de Viseu ou via email para o endereço Este endereçod e email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Das questões remetidas, será selecionado um conjunto representativo para que o Presidente possa responder na primeira pessoa, numa sessão com duração máxima de 30 minutos, procurando a maior abrangência de abordagens e temas.
“Será um desafio e uma oportunidade, agora que não podemos estar juntos como antes. É, aliás, necessário reinventar as formas de comunicarmos e conto que esta seja uma iniciativa muito positiva para promover a transparência da comunicação municipal”, afirma António Almeida Henriques. Recorde-se que esta semana, precisamente na quinta-feira, completam-se 7 anos do autarca à frente dos destinos do Município de Viseu.

Viseu Natal 2020/2021 conta com apoio da autarquia

O Executivo Municipal aprovou esta quinta-feira, dia 15, um acordo de colaboração com a AHRESP com o objetivo de promover a celebração das tradições da quadra natalícia, com particular destaque para a animação do espaço público e para a decoração e iluminação festiva das ruas e praças, Centro Histórico e zonas envolventes. Pretende-se, desta forma, animar a atividade económica local, agentes económicos e comunidade.

“O Natal é, talvez, a época do ano mais importante para as famílias. Devemos, com toda a segurança e seguindo escrupulosamente as regras definidas pela DGS, assinalar o momento e apresentar uma alternativa segura a todos os que regressam a Viseu nesta altura. Estamos conscientes das dificuldades que atravessámos com a pandemia, mas também sabemos que não podemos deixar de viver”, afirma o Presidente da Câmara Municipal, António Almeida Henriques.

Ordem dos Psicólogos Portugueses distingue Viseu como Comunidade Pró-Envelhecimento

Programa municipal Atividade Sénior conta com 2700 participantes. Um investimento de 150 mil euros, que está presente nas 25 freguesias do concelho

O Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques, anunciou esta quinta-feira, dia 15, durante a reunião do Executivo, que o Município de Viseu recebeu o selo "Comunidades Pró-Envelhecimento 2020/2021". A distinção, outorgada pela Ordem dos Psicólogos Portugueses, visa reconhecer a implementação de "políticas, programas, planos estratégicos e práticas que demonstram um compromisso forte e efetivo com a promoção do envelhecimento saudável e bem-sucedido ao longo de todo o ciclo de vida".
O programa municipal Atividade Sénior, que acaba por abranger diferentes dimensões da vida dos cidadãos mais velhos, é uma das iniciativas que mais contribui para a distinção, nomeadamente no que respeita à atividade física, que mesmo em tempos de pandemia, continuou a ser promovida pela autarquia. As aulas regulares foram substituídas por contactos telefónicos quinzenais e aulas online individuais, através da plataforma Zoom, também transmitidas nos lares.
Atualmente, o programa já conta com 2700 participantes, quase o dobro do que registava em 2014 (1430 participantes). “Duplicámos o investimento do Município no programa, de 70 mil para cerca de 150 mil euros, e concretizámos um dos grandes objetivos da ação, que passava pelo alargamento da iniciativa às 25 freguesias do concelho”, explica António Almeida Henriques. Entre 2014 e 2020, a iniciativa Atividade Sénior passou de 4.700 horas de aulas para cerca de 14 mil, e envolve 103 parceiros (há 6 anos eram 64 as instituições envolvidas como parceiras).

Viseu promove o bem-estar em todos os momentos do ciclo de vida

A iniciativa “Comunidades Pró-Envelhecimento” surgiu antes da pandemia, mas assume agora uma maior importância, segundo a Ordem dos Psicólogos Portugueses. É necessário “perspetivar as Comunidades como contexto de vida de excelência para a promoção do envelhecimento saudável e bem-sucedido, com o objetivo último de construirmos uma sociedade coesa, equitativa, inclusiva, saudável e segura, que promova o bem-estar e a contribuição cívica de todos os cidadãos, durante todos os momentos do ciclo de vida”, diz aquela entidade. Para a Ordem dos Psicólogos, estas Comunidades, entre as quais se encontra Viseu, trabalham de forma sistémica de modo a que “o envelhecimento dos cidadãos seja feito com mais bem-estar e saúde”.
Para alcançar esta distinção, é necessário preencher uma série de requisitos avaliados numa longa checklist com 71 itens, que abrangem diferentes dimensões da vida na comunidade, como segurança, habitação, mobilidade, bem-estar, saúde, relações sociais, inclusão, cultura e educação ao longo da vida, participação ativa e emprego. Entre as muitas iniciativas do Município de Viseu nesta área, destacam-se programas como “Quem avisa, amiga é” – para a promoção da educação financeira (120 participantes) -, o “Viseu Solidário” e “Viseu Habita” – para apoio a obras em habitações -, o projeto “Música ativa para seniores”, o “Viseu Aconchega” – combate à solidão -, o “Proteção Sénior” – valorização pessoal e social, e segurança dos mais velhos -, o projeto “Informática para Seniores” – com foco na utilização do computador e internet -, entre outros.

Utilização total dos Parques fechados em Viseu custa 20€ por mês

Durante a reunião de Câmara desta quinta-feira, dia 15,  foi também aprovada a localização da numeração dos estacionamentos das ZEDL, bem como os planos de arruamentos apresentados pela Semovepark, no âmbito da concessão dos estacionamentos de duração limitada, ZEDL. Viseu passa assim a dispor de uma oferta de 868 lugares pagos, sendo 11 destinados a veículos elétricos e 37 a pessoas com mobilidade reduzida.

O Presidente do Município de Viseu, António Almeida Henriques, explicou ainda as características do cartão para residentes. Através de um pagamento único de 10 euros, os viseenses poderão estacionar nas zonas pagas das 19 às 10 horas da manhã, e à hora do almoço, entre as 12 e as 14 horas. Em alternativa, os residentes podem utilizar os parques fechados 24 horas por dia, 7 dias por semana, mediante um pagamento mensal de 20 euros. No Centro Histórico, a emissão de dísticos de moradores tem um valor único de 10 euros.

Concurso “Quadras de São Martinho” regressa a Viseu neste mês de outubro

Biblioteca Municipal D. Miguel da Silva convida públicos de todas as idades a participar do concurso de escrita criativa  

A 6ª edição do concurso “Quadras de São Martinho” regressa a Viseu, numa iniciativa da Biblioteca Municipal D. Miguel da Silva. O projeto municipal pretende estimular a criatividade, o gosto pela escrita e, sobretudo, pela preservação das tradições populares, desafiando o público a redigir quadras criativas com base no tema de eleição desta época: o São Martinho. 

O concurso destina-se a alunos do 1º, 2º e 3º ciclos do Ensino Básico e Ensino Secundário, mas também à comunidade sénior e à comunidade em geral, sendo que a participação poderá ser feita individualmente ou em grupo. 

A coerência da temática do concurso, a criatividade e originalidade, a correção gramatical e a utilização de recursos inerentes à poesia são os critérios de avaliação tidos em conta pelo júri, na eleição dos vencedores. 

Os trabalhos devem ser entregues até dia 31 de outubro, nas Bibliotecas dos Agrupamentos Escolares, no caso das escolas, e na Biblioteca Municipal, nos restantes casos. 

Para mais informações acerca do concurso, consulte as Normas de Participação aqui.