Município de Viseu apoia mais 86 famílias carenciadas na reabilitação de habitações próprias

Financiamento municipal ascende a 554 mil euros e representa 55% do investimento global nas habitações

A Câmara Municipal de Viseu deliberou hoje a aprovação de mais um número recorde de apoio a famílias carenciadas na reabilitação das suas habitações.

Na sua reunião, o executivo camarário aprovou um pacote de apoios a 86 famílias, num montante de financiamento de 554 mil euros do programa municipal “Viseu Habita”.

Os agregados destas famílias são compostos por 180 pessoas, 70 das quais idosos e 22 crianças e jovens. Uma das famílias beneficiadas é numerosa, com mais de três filhos. Cada família recebe uma comparticipação máxima de 5000 euros, com exceção dos casos de maior carência e precaridade que poderão beneficiar de mais 8300 euros de financiamento.

Face aos apoios concedidos em 2015, o Município aumenta em 20 por cento as comparticipações. Este aumento é justificado pelo incremento das comparticipações atribuídas a famílias carenciadas e em habitações muito degradadas, constatado nas vistorias técnicas realizadas.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, “tirar as famílias e muitos idosos de uma situação de precaridade habitacional é uma prioridade social do Município. Esta é uma aposta que vale a pena: significa dar melhores condições de vida particulares, mas também combater a exclusão social e fomentar a integração de quem mais precisa. Com esta decisão, damos mais um passo em frente nesta maratona.”

O investimento nas habitações será todavia superior aos apoios camarários, uma vez que o Município apoia, globalmente, 55 por cento do custo das obras. O investimento total previsto na reabilitação destas 86 habitações é um pouco superior a um milhão de euros.

As obras visam dotar as casas, muitas delas com problemas graves de precaridade, de melhores condições de habitabilidade, higiene, segurança e conforto. A construção ou reabilitação de casas de banho, a ligação a redes públicas de águas e esgotos, a construção de cozinhas, a recuperação de coberturas e isolamentos, a substituição da rede elétrica, ou a reabilitação de fachadas são algumas das intervenções mais frequentes.

No atual ciclo autárquico, desde 2014, o Município de Viseu já apoiou 223 famílias carenciadas na requalificação de habitações precárias, num financiamento autárquico de 1,4 milhões de euros.

O programa municipal VISEU HABITA destina-se a apoiar a qualificação de habitações de famílias carenciadas em estado de precaridade, construídas antes de 1970, e em regime de habitação própria ou de arrendamento. Uma mesma casa não pode beneficiar de mais do que um apoio municipal num período de 10 anos.

As obras terão lugar no prazo obrigatório de um ano.