Águas de Viseu ganha 3500 novos clientes e soma já 45 mil

Campanha de regularização de ligações ilegais justificou 3300 novos clientes. Almeida Henriques assegura que “há hoje mais sustentabilidade para garantir melhor água e serviço a baixo preço”

A Águas de Viseu ultrapassou este mês de Abril o número de 45 mil clientes. “Um número recorde e histórico”, nas palavras do Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques.

No atual mandato autárquico, a Águas de Viseu ganhou 3500 novos clientes, dos quais 3300 no âmbito da campanha de combate e regularização de ligações ilegais de água e saneamento, realizada a partir de fevereiro de 2014.

Para Almeida Henriques, “este salto garante um duplo objetivo: resolve uma grave ameaça ambiental e de saúde pública e aumenta a sustentabilidade da Águas de Viseu, introduzindo mais justiça social e garantindo melhor água e melhor serviço para todos a baixo preço”.

O Presidente da Câmara destacou que “o expectável aumento da receita será integralmente usado para reinvestir na qualidade e na cobertura das redes de água e saneamento e nas políticas de preço social para famílias carenciadas e numerosas.”

Ao todo, no âmbito da campanha de combate a ligações ilegais, passaram a integrar os sistemas públicos de saneamento e abastecimento de água em Viseu 3300 habitações, pondo termo a ligações não controladas a poços de água, à utilização de milhares de fossas sépticas e a várias ligações clandestinas às redes públicas.

Globalmente, o número de clientes da Águas de Viseu cresce quase 10%, contribuindo para uma justiça social e ambiental mais universal na relação utilizador-pagador, mas também para melhores condições económicas num investimento continuado no tratamento dos recursos hídricos e de águas residuais. “Financiar vários projetos de melhoria da rede é também uma prioridade atual”, destacou Almeida Henriques.

Para além do impacto ambiental positivo, o crescimento do número de clientes contribui para a defesa da política de preço acessível da água. Viseu tem uma das faturas de água mais baratas do país, ocupando no ranking nacional o lugar da segunda capital de distrito com preço mais baixo.