15 projetos das linhas “Animar” e “Criar” do VISEU CULTURA são elegíveis para apoio

Projetos de decisão foram ontem aprovados em reunião de Câmara. Executivo deu “luz verde” aos 12 projetos da linha “Programar”  

Ontem, quinta-feira, dia 8 de março, a Câmara Municipal de Viseu reuniu e deliberou sobre as propostas formuladas pela Comissão de Avaliação do Concurso Municipal VISEU CULTURA, tendo em vista a decisão final da linha de apoio “PROGRAMAR” e os projetos de decisão das linhas de apoio “ANIMAR” e “CRIAR”.

Das 13 candidaturas recebidas na linha “ANIMAR”, destinada a apoiar projetos de animação e valorização cultural regular de equipamentos e/ou locais patrimoniais, foram consideradas elegíveis para apoio financeiro 4, atendendo ao enquadramento normativo e à respetiva afetação dos projetos candidatos aos patamares e percentagens. O financiamento solicitado relativo a essas quatro candidaturas é de 250 mil euros.  

Já no âmbito da linha de apoio “CRIAR”, que visa a promoção e apoio às criações artísticas locais, nomeadamente a sua valorização económica e distribuição, foram elegíveis para apoio financeiro 11 das 30 candidaturas submetidas.  

Segue-se agora a fase de audiência dos interessados, com início a 12 de março, para exposição de eventuais reclamações, cujos fundamentos serão analisados e apreciados pela Comissão de Avaliação e pela Câmara Municipal.

Depois de ter sido cumprido o procedimento de audiência prévia dos interessados à linha ‘PROGRAMAR’, foi também aprovada nesta reunião de Câmara a lista definitiva de 12 projetos pontuados entre os 76 pontos percentuais e os 85 pontos.

Na lista aprovada encontram-se projetos como o Festival de Jazz, os Jardins Efémeros, o Festival Internacional de Música da Primavera de Viseu, o Viseu Rural 2.0, o Vista Curta, mas também iniciativas novas ou emergentes como os projetos “SOLOS E SOLIDÃO” (no Carmo’81), "Os 4 Clowns do Apocalipse" (iniciativa do Teatro de Montemuro, com circulação por freguesias rurais), as “Visitas com História” ou o projeto “E depois da dança”.

Consulte aqui mais informações sobre os projetos.