Viseu organiza conferência “Para que serve um sítio Património da Humanidade?”

O Município de Viseu organiza a 17 de Abril, numa parceria com o Jornal de Notícias e o Turismo do Centro, a conferência “Para que serve um sítio Património da Humanidade”, na semana em que se comemora o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. O Museu Grão Vasco é o palco escolhido para o evento.
A conferência reúne seis casos portugueses e espanhóis de classificação da UNESCO e mais de uma dezena de especialistas, como Alexandra Gesta (Guimarães), Raimundo Mendes da Silva (Coimbra), Braga da Cruz e Ricardo Magalhães (Douro), Nuno Ribeiro Lopes (Açores), Nuno Domingos (Évora), Roberto Silguero (Salamanca) ou Dalila Rodrigues (na área dos museus).
Com esta iniciativa, Almeida Henriques, presidente da Câmara Municipal, quer “proporcionar um conhecimento e debate sobre as experiências reais e os resultados concretos das candidaturas e da gestão de sítios que integram a lista de ‘Património da Humanidade’”, ao mesmo tempo que cria cumplicidades úteis para o projeto de classificação do Centro Histórico de Viseu.
A conferência surge num momento em que um conjunto de cidades e regiões portuguesas – como Viseu – iniciam ou desenvolvem projetos de estudo, de proteção e de classificação de sítios e monumentos como Património da Humanidade.

Formulário de inscrição  |  Programa