Formulários

Concluída intervenção nos azulejos dos bancos do Jardim de Santo António

Intervenção em espaço singular da cidade contemplou a aplicação de cerca de 540 reproduções azulejares num conjunto que totaliza 1.600 azulejos 

A Câmara Municipal de Viseu assinala esta terça-feira, 14 de agosto, a conclusão dos trabalhos de reabilitação do revestimento azulejar dos bancos do Jardim de Santo António, espaço desenhado pelo Capitão Almeida Moreira e que constitui um património singular da cidade.

A intervenção pretendeu recuperar um conjunto de dez bancos, datados do primeiro quartel do século XX, decorados com revestimento a azulejos, que se encontravam bastante degradados, fruto do desgaste da sua utilização, mas também devido à sua localização exterior.

No sentido de inverter este processo, o Município de Viseu contratou o serviço de recuperação a uma empresa especialista em restauro, que removeu e substitui os azulejos mais danificados por réplicas, optando pela conservação e restauro das restantes unidades.

Todos os fragmentos de azulejos retirados (para que fossem produzidas as réplicas) foram entregues ao Depósito Arqueológico Municipal, criado em Fevereiro de 2018, onde serão estudados, analisados e acondicionados para a posteridade.

No total, foram aplicadas cerca de 540 reproduções azulejares num conjunto que totaliza 1.600 azulejos.

“Esta intervenção é mais um passo na proteção e promoção da memória e da identidade viseenses e um passo na salvaguarda do valioso património azulejar de Viseu”, refere o Presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques.

Já para o Vereador da Cultura e Património, Jorge Sobrado, “esta iniciativa é demonstrativa de uma nova vocação do programa municipal Viseu Património, voltada para o restauro e salvaguarda do património artístico da cidade, em que se destaca o azulejo. A próxima intervenção está apontada para o revestimento azulejar da Fonte de São Francisco, ainda em 2018”.

Legado de José Coelho inspira visitas arqueológicas pelo concelho

Projeto municipal estreia este sábado, dia 18, e o tema é o património megalítico da região de Viseu 

No próximo sábado, dia 18 de agosto, terá lugar a primeira visita guiada do projeto “Roteiros José Coelho”. A iniciativa municipal, promovida através da Coleção Arqueológica, visa a divulgação do património arqueológico da região de Viseu e o trabalho de José Coelho, enquanto investigador e defensor ativo do património local.   

“As descobertas megalíticas de José Coelho” é a temática desta primeira visita gratuita, que terá início pelas 9 horas, no Rossio. As inscrições já estão a decorrer e podem ser realizadas através do email Este endereçod e email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do número de telefone 232 425 388. O percurso terá a duração aproximada de quatro horas. 

A visita inclui paragens em dois dos monumentos da época mais significativos na região, descobertos e alvos de estudo por José Coelho no início do século XX: Mamaltar de Vale de Fachas, em Rio de Loba, e a Anta Maior da Pedralta, em Côta. O museu municipal na Casa do Miradouro será o último ponto do roteiro, no qual os participantes poderão observar in loco alguns dos materiais arqueológicos recolhidos em ambos os locais. 

O projeto “Roteiros José Coelho” tem previstas duas novas visitas, a 15 de setembro e 13 de outubro, cujas temáticas serão anunciadas oportunamente. 

A EON - Indústrias Criativas, a Santacastta e a VISEU MARCA apoiam esta iniciativa.

Município garante Viseu Air Race 2019

Evento tem ação promocional esta terça-feira, na Feira de São Mateus, com um show aéreo noturno pelas 21h30 

O Município de Viseu garantiu para 2019 uma corrida única no mundo, o Air Race Championship. A apresentação deste projeto, que pretende dinamizar o aeródromo municipal, terá lugar esta terça-feira, 14 de agosto, na Feira de São Mateus, e contará com um show aéreo noturno.

“O aeródromo de Viseu é um investimento estratégico para Viseu e para a região e o Viseu Air Race 2019 vem dar visibilidade a essa mesma estrutura, que pretende continuar a fazer o seu percurso de sucesso”, refere Almeida Henriques, Presidente da Câmara Municipal de Viseu,

O Viseu Air Race 2019, que decorrerá nos dias 20, 21 e 22 de setembro de 2019, conta com oito aviões a correr em simultâneo, pilotados pela elite mundial de pilotos, num circuito elíptico lado a lado nos céus do aeródromo de Viseu.

O circuito integra uma corrida a baixa altitude, permitindo ao público sentir o rugir dos motores em total segurança. A adrenalina atingirá picos máximos com manobras que chegam aos 10Gs de força, em velocidades de voo a atingir os 400 quilómetros por hora.

Nos dois primeiros dias realizam-se os treinos e qualificações e no dia 22 de Setembro realizam-se as corridas.

“Em 2019, num calendário muito concorrido e praticamente fechado, é com muito prazer que venho anunciar que o circuito ARC passará também por Viseu. Estamos convictos que esta será uma experiência inesquecível e uma oportunidade única para assistir a um evento inigualável em Portugal”, salienta Nuno Molarinho, Managing Partner da TheRace, empresa responsável pelo evento.

A ação promocional do Viseu Air Race 2019 decorre esta terça-feira, pelas 21h30, com a equipa Aerosparx, constituída por Guy Westgate e Rob Barsby. Formada há apenas três anos, os Aerosparx já atuaram um pouco por todo o mundo, prometendo iluminar os céus de Viseu e não deixar ninguém indiferente com a sua perícia e suavidade, que combina na perfeição acrobacias e pirotecnia.

 

Município de Viseu avança com investimento de 2,3 milhões de euros no Centro Histórico e Santo Estêvão

Empreitadas arrancam nas próximas semanas nas ruas João Mendes, Soar de Cima, Cónego Martins, Largo Almeida Moreira e Avenida António José de Almeida 

O Município de Viseu aprovou, em reunião do Executivo, um conjunto de intervenções em diversas artérias, no valor global de 2,3 milhões de euros, obras essas que vão avançar nas próximas semanas. O objetivo é a melhoria das condições de circulação pedonal e rodoviária.

No Centro Histórico, depois de recebido o visto do Tribunal de Contas, avança a empreitada nas ruas João Mendes, Soar de Cima, Cónego Martins e Largo Almeida Moreira. Esta intervenção já tinha sido aprovada há cinco meses em reunião do Executivo.

Na rua João Mendes, a empreitada arranca nas próximas semanas e prevê a introdução de um novo desenho urbano, com melhoria do acesso pedestre e a limitação do estacionamento. Assim, está prevista a criação de um passeio contínuo desde o início da rua até ao cruzamento com a rua do Gonçalinho, do lado direito.

Na zona mais larga da rua, o passeio e os lugares de estacionamento serão também reformulados.

Esta intervenção, com um prazo de execução de 12 meses, tem um custo de cerca de meio milhão de euros.

Nas ruas Soar de Cima, Cónego Martins e Largo Almeida Moreira, o investimento é de cerca de 850 mil euros. Com um prazo de execução de 18 meses, a intervenção prevê a criação de espaços de lazer e passeios de transição entre o arruamento e as soleiras de acesso aos pisos térreos dos edifícios. Serão também introduzidas zonas de circulação automóvel e reforçada a iluminação pública.

Esta empreitada estará no terreno no início de Outubro.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques, “estas intervenções marcam o arranque de uma nova fase de regeneração do Centro Histórico da cidade, no sentido de o tornar cada vez mais atractivo”.

Nas próximas semanas avança também a intervenção de prolongamento da Avenida António José de Almeida, em Santo Estêvão.

A empreitada, com um custo que ascende a um milhão de euros e um prazo de execução de cinco meses, consiste na construção e reconstrução da rede viária, numa extensão de 611 metros. O projeto contempla a criação de dois arruamentos, um paralelo à Avenida Europa e outro no topo da mesma avenida, permitindo assim suportar a expansão urbana daquela zona. 

Nova filosofia de manutenção dos espaços verdes municipais

Na reunião do Executivo foi também aprovada a empreitada de “Reconversão de Coberto Vegetal de Espaços Verdes Municipais”. Este projeto enquadra-se na filosofia que está a ser levada a cabo no que diz respeito ao tratamento de jardins e outros espaços verdes, privilegiando-se a introdução de vegetação adequada ao clima da região e, dessa forma, potenciando-se a resiliência à seca. Desta medida resulta ainda uma efetiva poupança de água.

Esta empreitada, com um custo que ascende a 206 mil euros e que conta com financiamento pelo Fundo Ambiental de 175 mil euros, visa a reconversão dos separadores relvados da EN 231, da EN16 Norte e Circular Norte e canteiros da circunvalação entre as rotundas de Nelas e Paulo VI.

“Viseu reforça com esta medida o estatuto de cidade-jardim que ostenta há 100 anos, sem descurar a sustentabilidade ambiental”, refere o Presidente da Câmara.

 FEIRA DE SÃO MATEUS TERÁ PALCO VISEUFOLK

 

80 grupos de folclore marcam presença na guardiã das feiras populares do país

De 9 de agosto a 16 de setembro, a Feira de São Mateus vai receber exatamente 80 grupos folclóricos, etnográficos e tradicionais, com especial destaque para os grupos da região de Viseu, mas também com presenças internacionais.

O Palco #viseufolk, instalado na Praça de Viriato, receberá os espetáculos de 67 grupos folclóricos da região. Situado no topo do Picadeiro, todos os 39 dias de Feira, a partir das 18 Horas, o local encher-se-á de música típica da região. A programação estende-se ao Centro Histórico da cidade, com espetáculos que darão vida às principais artérias do comércio tradicional durante a tarde, antes dos grupos chegarem à Feira.

Na noite do primeiro domingo franco do certame, a 12 de agosto, o Festival Internacional de Folclore toma conta do Palco Santander. Argélia, Chile, Quénia, República Checa, Sérvia, Rússia, Espanha, Coreia do Sul e Portugal são os países dos 10 grupos protagonistas. A representar o folclore viseense, participa do Festival o Rancho Folclórico de Pindelo de Silgueiros.

Já no dia 13 de setembro, quinta-feira, a noite é dedicada ao “Folk” de terras ibéricas. Os grupos espanhóis “Mansaborá Folk” e “La Musgaña”, assim como os viseenses “Musicando”, vão levar sonoridades populares únicas e contagiantes à Feira.

Em 2018, Viseu conserva o seu estatuto de “Cidade Europeia do Folclore” ao celebrar, na icónica Feira de São Mateus, a etnografia e o “folk” com a presença de dezenas de grupos da região, depois de ter acolhido o EUROPEADE, que trouxe mais de 100 mil pessoas à cidade.

A Feira de São Mateus decorre entre 9 de agosto e 16 de setembro. Os bilhetes para todos os dias de entrada paga já estão disponíveis online, em www.feirasaomateus.pt, e na rede de lojas associadas da Blueticket (Fnac, Worten, Media Markt, ACP, El Corte Inglés e Pagaqui).

A Feira de São Mateus é uma iniciativa do Município de Viseu, com organização executiva da VISEU MARCA. Tem como patrocinadores oficiais o Santander, Super Bock, Altice, Jornal do Centro, Cabriz, Coca-Cola, Delta, Galp, Fnac, Turismo Centro de Portugal, JS Clínica e Litocar.

Toda a programação está disponível em www.feirasaomateus.pt e nas redes sociais da Feira.

Já são conhecidos os vencedores do Festival de Teatro de Viseu

Grupo de teatro ABC do Colégio da Via Sacra é o grande vencedor, com 5 prémios. Grupo de teatro Sigilo vence “Prémio Revelação” 

Os vencedores da 19ª edição do Festival de Teatro de Viseu foram anunciados à noite, dia 31 de julho, numa cerimónia simbólica que juntou os seus participantes e amigos no Clube de Viseu. Jorge Fraga, Guilherme Gomes e Sónia Barbosa foram os elementos que presidiram ao Júri nesta edição. 

O grupo ABC de Teatro do Colégio da Via-Sacra foi o grande vencedor da noite, conquistando cinco prémios. Na categoria “Escolar 1º escalão”, ao qual concorreram com “M, M e M”, levaram para casa os prémios de “Melhor Peça” e “Melhor Interpretação Masculina” (José Afonso). Já na categoria “Escolar 2º Escalão”, foi com “Vamos Contar Mentiras” que arrecadaram os galardões de “Melhor Peça”, “Melhor Interpretação Masculina” (Eduardo Duarte) e “Melhor Interpretação Feminina (Inês Monteiro). 

O Prémio “Melhor Peça” na categoria de jovens alunos do ensino secundário, profissional e superior foi atribuída ao grupo “Os Multiculturais”, da Escola Secundária Emídio Navarro, que deram vida a “Na mesma pele”. Patrick Olupson conquistou a “Melhor Interpretação Masculina”, nesta mesma categoria, com a sua performance em “A Verdadeira Política”. 

Na vertente de associações e instituições participantes, o prémio de “Melhor Peça” (1º Escalão) foi para “Aquário na Gaiola”, do grupo de teatro “Deixa p’ra lá isso”, da Associação Juvenil Azeredo Perdigão – Abraveses (AJAPA). Foi ainda concedido um prémio “ex-equo” à peça “Isto só acontece em filmes”, do grupo de teatro VILUSI (Musicando), peça que recebeu ainda a “Melhor Interpretação Masculina”, para o ator João Amaral Figueiredo. Nesta categoria, Daniela Loureiro foi a vencedora a “Melhor Interpretação Feminina”, na peça “Aquário na Gaiola”. 

No que respeita aos grupos de teatro “sénior”, em competição na categoria “Associações/Instituições 2º escalão”, o prémio de “Melhor Peça” foi entregue ao Projeto OFF, do grupo AFTA, pela peça “Peer Gynt”, enquanto os galardões de “Melhor Interpretação Masculina” e “Feminina” foram para André Ferreira e Carolina Morais, do grupo Visiunarte Sénior, pelas suas personagens na peça “Um quadro branco”. 

“O Movimento do Nada”, do grupo de teatro Sigilo, da Associação Cultural, Social e Recreativa de Santiago, venceu o “Prémio Revelação”, um dos mais aguardados da noite. 

Em 2018, o Festival de Teatro de Viseu, alargou pela primeira vez o acesso a todos os grupos com atividade teatral no concelho, independentemente da faixa  etária dos seus elementos.  A iniciativa municipal trouxe a palco 27 peças de teatro, interpretadas por 287 atores e atrizes de todas as idades, provenientes de escolas e associações do concelho. 

O apoio, a valorização e a divulgação do trabalho desenvolvido no campo da produção teatral pelos grupos integrados nas Associações e Escolas do Município; a descoberta de novos valores no e para o teatro; a fidelização e criação de públicos diversificados sensibilizando-os para a importância do teatro nos hábitos culturais, como forma de conhecimento, entretenimento e inclusão social; e a partilha de experiências entre os grupos são alguns dos principais objetivos desta iniciativa.

Realização da “Volta a Portugal” motiva condicionamentos em Viseu, entre 5 e 7 de agosto

 

Na próxima semana, nos dias 6 e 7 de agosto (segunda e terça-feira), a cidade-jardim acolhe a 80ª edição da “Volta a Portugal”.

A chegada a Viseu tem lugar no dia 6, com o final da 5ª etapa, sendo que, a par deste momento, a cidade recebe o programa “Há Volta”, transmitido na RTP a partir do Rossio, e o concerto de Miguel Araújo, à noite, no Adro da Sé. Já no dia seguinte, 7 de agosto, o pelotão terá o seu “Dia de Descanso”, dia no qual a cidade acolhe a “Etapa da Volta Via Verde”, a prova de cicloturismo para todos os amantes da bicicleta.

Em virtude da realização destas várias iniciativas, terão lugar alguns condicionamentos ao estacionamento e ao trânsito em algumas das artérias da cidade, já a partir do final de tarde deste domingo, dia 5 de agosto. Com vista a minimizar eventuais incómodos, a coordenação de saídas, alterações de sentido de trânsito e/ou circulação alternada em algumas vias será coordenada pelas forças de segurança.

Agradecemos, desde já, a compreensão e colaboração de todos os munícipes, lamentando os incómodos causados.

 

INFORMAÇÃO

» Avenida da Europa

Estacionamento condicionado a partir das 20 horas de domingo, dia 5 de agosto;

Trânsito cortado entre as 07 horas do dia 6 de agosto (segunda) até às 20 horas do dia 7 agosto (terça).

 

» Dia 5 (domingo)

Estacionamento condicionado no Largo da Misericórdia, Adro da Sé e Travessa da Misericórdia (apenas no lado da Igreja), a partir das 24 horas (condicionamentos decorrentes do concerto no Adro da Sé);

 

» Dia 6 (segunda)

- Corte de trânsito entre as 10 e as 12 horas e entre as 14 e as 15 horas, entre o Banco de Portugal e o Jardim das Mães, na Praça da República (com exceção para as viaturas de emergência médica, taxistas e autocarros STUV) (condicionamentos decorrentes do programa “Há Volta”);

- Trânsito condicionado no acesso da Rua Silva Gaio à Travessa da Misericórdia, assim como da Praça D. Duarte ao Adro da Sé, a partir das 9 horas. A partir das 15 horas, o corte de trânsito será efetivo e manter-se-á até ao final do concerto, desmontagens e limpeza do recinto. Pelas 19 horas, será cortado o acesso ao Centro Histórico na rua do Comércio (condicionamentos decorrentes do concerto no Adro da Sé);

- Chegada do pelotão prevista para as 17 horas, pela Estrada Nacional 229. A partir da rotunda da “Betão Liz”, e até à Avenida da Europa, o trânsito será cortado, sendo depois libertado à medida da passagem do pelotão.

Percurso: Estrada Nacional 229 (Cavernães, Mundão, Britamontes, Travassós de Baixo) > Rotunda da Betão Liz (N229) → Rotunda Pontão do Raposo (Esculca) → Rotunda Grão Vasco e Avenida de Salamanca → Rotunda do Coval → Túnel → Rotunda Cibernética → Avenida da Europa.

Alternativas de/para a cidade:

Trânsito no sentido Pascoal-Viseu será desviado para Santo Estevão, Monte Salvado e Orgens;

Trânsito no sentido Viseu-EN229 será desviado a partir da rotunda de Gumirães até Rio de Loba, principalmente entre as 17 e as 18 horas.

 

» Dia 7 (terça)

- Trânsito cortado a partir das 10 horas, desde a Avenida da Europa até ao Centro Histórico/Rossio, sendo o mesmo aberto à passagem do último ciclista. Por motivos de segurança, artérias e cruzamentos próximos ao percurso podem ser pontualmente condicionados;

- Entre as 12H15 e as 13H15, haverá condicionamentos em Moure de Carvalhal e Póvoa de Abraveses (Avenida Pintor e Rua Heróis Lusitanos).

- Na chegada dos ciclistas, a partir das 12H45, a Circular Norte (troço rotunda de ligação à Rua Heróis Lusitanos – Staples – Escola Secundária Viriato – Continente) estará condicionada até à Avenida da Europa.

LINKS ÚTEIS

5ª Etapa da Volta

Mapa | Descrição do Percurso

12ª Etapa da Volta Via Verde

Mapa | Descrição do Percurso

Exposição “Os Cadernos Resgatados” de José Coelho inaugura amanhã, no átrio dos Paços do Concelho


Quatro narrativas recuperadas dos Cadernos de Notas Arqueológicas de José Coelho são o mote da nova exposição que inaugura amanhã, pelas 18 horas
O átrio da Câmara Municipal de Viseu acolhe, a partir de amanhã, terça-feira, “Os Cadernos Resgatados” de José Coelho. A inauguração decorre pelas 18 horas e contará com a presença do Presidente da Câmara, Almeida Henriques, e do Vereador da Cultura e Património, Jorge Sobrado.
A exposição, patente até 31 de outubro, apresenta os lendários e valiosos cadernos de apontamentos do primeiro arqueólogo de Viseu e revela quatro histórias recuperadas dos 143 Cadernos de Notas Arqueológicas de José Coelho. As narrativas desvendam facetas diferentes da sua vida e deixam adivinhar a diversidade e o potencial destes documentos.
José Coelho, ilustre intelectual viseense do século XX e um dos pioneiros da arqueologia da região, dedicou-se à recolha de objetos arqueológicos que organizou em coleção, agora exposta, em permanência, na Casa do Miradouro.
Nos últimos meses, a Câmara Municipal de Viseu recolheu 121 exemplares perdidos de livros de notas e memórias de José Coelho, uma valiosa descoberta para o património arqueológico do concelho.