• Autoprotecção

    Reduções significativas da temperatura, por vezes repentinas, podem afectar a saúde de qualquer pessoa, quer esta se encontre dentro ou fora de casa. Os grupos de maior risco são as crianças, idosos, doentes crónicos (do foro respiratório ou cardíaco) e os sem abrigo.

O frio extremo pode estar associado a queda de neve, ventos fortes e formação de gelo. Ao proteger- se tenha isso em atenção.

  • Durante a Época de Frio

Perigos em casa:

Intoxicação  por monóxido de carbono – Tenha especial cuidado com aquecimentos a lenha (lareiras, braseiras e salamandras). Para evitar a acumulação deste gás venenoso, que pode ser mortal, abra uma janela para renovação do ar.

Incêndios - Podem ter origem na má utilização de aquecedores elétricos ou sobrecarga da rede elétrica devido ao funcionamento simultâneo de vários aparelhos.

 Queimadura - Previna-as e redobre a atenção com as crianças e idosos.

 Quando Sair:
Evite manter-se ao frio durante muito tempo e lembre-se que as diferenças de temperatura entre a rua e os interiores muito aquecidos desidratam a pele, o que pode causar lesões dolorosas nos lábios, rosto e mãos para evitar quedas tente não caminhar sobre gelo ou neve.

Vista várias camadas de roupa, em vez de uma única peça muito quente. Evite as que fazem transpirar as muito justas.

Proteja a boca e o nariz para impedir a entrada de ar muito frio nos pulmões e, se necessário, use luvas, chapéu e cachecol.

Opte por calçado apropriado.

Mantenha-se seco. O corpo arrefece mais rapidamente se estiver molhado ou exposto ao vento.

Não exerça atividades físicas violentas (como tentar desempanar o carro ou limpar neve). O organismo já está em esforço para manter a temperatura corporal.