• PREVENÇÃO - Chave de Riqueza e de Vida

O seu contributo para proteger a floresta do fogo baseia-se na adoção de algumas Ações Preventivas, medidas de simples bom senso, sempre que haja risco de incêndio e sobretudo durante os períodos mais quentes e secos.

Deve-se respeitar a legislação vigente, nomeadamente o DECRETO-LEI N° 124/2006, de 28 de Junho, alterado pelo DECRETO-LEI Nº 17/2009, de 14 de Janeiro, que estabelece as medidas e ações a desenvolver no âmbito do Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios (SNDFCI) e ter especial cuidado com:

  • QUEIMADAS

É proibida a realização de queimadas durante o «período crítico», a definir em Portaria específica.

A realização de queimadas só é permitida após licenciamento na respetiva Câmara Municipal, ou pela Junta de Freguesia se a esta for concedida delegação de competências, na presença de técnico credenciado em fogo controlado ou, na sua ausência, de equipa de bombeiros ou de equipa de sapadores florestais.

As queimadas constituem um perigo para a floresta durante o Verão, mas não só. Em especial na Primavera e no Outono mais secos e com temperaturas mais elevadas do que o normal para a época, uma queimada mal conduzida poderá ocasionar incêndios florestais.

 As linhas elétricas que atravessam espaços florestais deverão providenciar a gestão do combustível numa faixa que abranja a área da projeção vertical das linhas e mais uma faixa adjacente de cada lado, de largura não inferior a 10 metros.

  • MÁQUINAS OU EQUIPAMENTOS DE MOTOR DE COMBUSTÃO

De acordo com a legislação, é obrigatório que as máquinas de combustão interna ou externa, utilizadas em áreas florestais, estejam equipadas com dispositivos de retenção de faíscas ou faúlhas e dispositivos tapa chamas nos tubos de escape.

É necessário ter muito cuidado e estar constantemente vigilante quando se utilizam máquinas agrícolas, máquinas florestais, veículos todo o terreno, locomotivas, etc. em zonas florestais.

É obrigatório que as máquinas que desenvolvem atividades nos espaços rurais estejam equipadas com um ou dois extintores de 6 kg de acordo com a sua massa máxima.

Medidas de segurança com vista a diminuir o potencial perigo de incêndio florestal pela utilização destas máquinas:

            Utilização de dispositivos de segurança para evitar o risco de incêndio por projeção de faúlhas ou faíscas e por    sobreaquecimento de alguns componentes da máquina;

            Boa acessibilidade a extintores nos locais de trabalho florestal ou agrícola;

            Evitar o contacto entre combustíveis florestais finos e mortos e as componentes sobreaquecidas da maquinaria;

            O abastecimento de combustível deverá ser feito a frio, em lugares isentos de focos de ignição.