Viseu Habita já apoiou 335 famílias

Programa municipal de apoio à reabilitação de habitações já comparticipou, a fundo perdido, cerca de 1,3 milhões de euros 

O Viseu Habita, programa municipal de apoio à reabilitação de habitações (preferencialmente construídas antes de 1970), propriedade ou arrendados a famílias carenciadas, já apoiou 335 famílias, o que corresponde à comparticipação, a fundo perdido, de cerca de 1,3 milhões de euros.

O balanço foi feito pelo Presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, na sessão de abertura do debate sobre Estratégias Locais de Habitação, que decorreu esta segunda-feira, 1 de outubro, na Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu.

Ao montante de 1,3 milhões acrescem as comparticipações a fundo perdido concedidas pelo programa Viseu Solidário no valor de 807 mil euros.

“No total, desde 2014, o valor das comparticipações destes 2 programas ascenderam a 2,1 milhões de euros, que representa sensivelmente 55% do valor total do investimento, pelo que poderemos afirmar, com alguma segurança, que estes programas geraram um investimento de aproximadamente 4 milhões de euros na reabilitação de habitações degradadas de famílias carenciadas”, explicou o Presidente da Câmara.

Presente na sessão, a Secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, elogiou as políticas do Município nesta área, citando como exemplo de boas práticas de política participativa, o projeto do Bairro da Cadeia, que agora está em curso e onde serão investidos 5 milhões de euros com vista à sua reabilitação.

As Estratégias Locais de Habitação estão previstas na Nova Geração de Políticas de Habitação e, em particular, no 1.º Direito - Programa de Apoio ao Acesso à Habitação.

Este programa adota o princípio do planeamento estratégico local, em função do qual as soluções habitacionais a promover devem estar alinhadas com as estratégias municipais e supramunicipais de política local de habitação.