Música, sabores e “folk” fazem o cartaz das Festas Populares de Viseu

 

De 15 a 24 de junho, a “Cidade Europeia do Folclore” celebra o melhor do território com quatro grandes festividades: Festa das Freguesias, Marchas e Cavalhadas de Teivas e de Vildemoinhos 

A Festa das Freguesias, as Marchas dos Santos Populares e as Cavalhadas de Teivas e Vildemoinhos estão de regresso à cidade de Viriato, entre os dias 15 e 24 de junho, e protagonizam o cartaz mais “folk” do ano: as Festas Populares de Viseu. 

Na “Cidade Europeia do Folclore” ultimam-se já os preparativos para trazer o melhor da tradição popular e da identidade das freguesias ao centro da cidade, através de um programa cultural, musical e gastronómico pensado para viseenses, visitantes e turistas. 

“Este cartaz é uma oportunidade de ouro para descobrir e viver por dentro a autenticidade da cultura tradicional de Viseu e da Beira Alta”, destacou o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques, na apresentação pública desta iniciativa. 

Participaram ainda deste ato público o Vereador da Cultura, Património e Turismo do Município, Jorge Sobrado, e os presidentes das associações organizadoras das Cavalhadas de Teivas – Amador Oliveira – e de Vildemoinhos – Ramiro Figueiredo. 

O Parque Aquilino Ribeiro, o “pulmão” verde da cidade, é novamente anfitrião da 18ª edição da Festa das Freguesias, o evento que “abre portas” ao cartaz popular, que se realiza entre 15 e 17 de junho. 

Durante três dias, as 25 freguesias apresentam-se e promovem-se neste espaço, com uma seleção de produtos da terra, artesanato, gastronomia e vinhos, e dos seus talentos culturais e criativos. 

“A Festa das Freguesias é hoje um reflexo da diversidade socioeconómica, cultural e natural do nosso território e da comunidade histórica que somos”, sublinha Almeida Henriques. 

Em cumprimento da tradição, a tarde de sábado está reservada, a partir das 16H30, a uma nova edição do concurso “Sabores & Aromas Tradicionais de Viseu”. Dos doces aos salgados, até aos mais saudáveis, cada freguesia traz à prova a sua melhor iguaria, na disputa pelo “melhor do melhor”. Este ano, o Chef Luís Almeida, à frente do restaurante Palace e do Bistrô “Q.B.”, é júri convidado deste concurso gastronómico. 

Deste programa fazem ainda parte os sons e cantares da terra, trazidos a palco por bandas filarmónicas, grupos de cantares tradicionais ou de Zés Pereiras; sem esquecer ainda as várias atuações de Ranchos Folclóricos de Viseu, que prometem cativar o público para aprender coreografias de gerações. 

Do Parque da cidade ao Rossio, a noite de sábado, 16 de junho, é das Marchas dos Santos Populares. 

Num desfile pautado por muita cor, animação e indumentárias a rigor, 700 marchantes, provenientes de oito grupos de escolas e associações do concelho, descem avenida abaixo entoando versos alusivos às memórias e tradições locais. Será pelas 21H30 que as marchas infantis, juvenis e seniores iniciam o seu cortejo, na Avenida 25 de Abril. 

A “Marcha Viseu 2018” – de execução obrigatória por todos os grupos – tem a “Cidade Europeia do Folclore” por tema. É seu autor e compositor Manuel Ribeiro Rodrigues, na sequência do concurso realizado. 

Junto ao Rossio, serão disponibilizadas bancadas, com capacidade para cerca de 500 lugares sentados, para além de uma área reservada a pessoas com mobilidade reduzida, junto à Fonte Luminosa. 

No dia que sucede o desfile, domingo, é no palco do Parque Aquilino Ribeiro que serão entregues os prémios aos vencedores do concurso das Marchas, a partir das 19 horas.  Será também este o momento em que é atribuído o galardão ao vencedor da “Marcha Viseu 2018”. 

De Teivas e de Vildemoinhos chegam também as seculares Cavalhadas, que cumprem mais um ano de tradição no cartaz das Festas Populares. Neste ano de especial intensidade cultural, o Folclore ganha destaque nos projetos de carros alegóricos e nos elementos que compõem o corso. Teivas elege as “Cantigas de Viseu” por tema e Vildemoinhos a “Cidade Europeia do Folclore”. 

Domingo, dia 17 de junho, pelas 15 horas, é a vez da povoação de Teivas, freguesia de São João de Lourosa, sair à rua, mostrar os seus carros e trajes, e desfilar a já indissociável “Dança da Morgadinha” pelas ruas da cidade. 

A tarde do dia de São João, 24 de junho, é das Cavalhadas de Vildemoinhos que fecham com chave de ouro as festividades do mês dos Santos Populares em Viseu. O arranque do cortejo, composto por 83 cavaleiros, carros tradicionais, artísticos e institucionais e grupos de fanfarras e bombos, tem o seu arranque marcado para as 9 horas. 

No âmbito do cartaz haverá também lugar para a escultura. A partir de 15 de Junho são inauguradas e expostas nos Paços do Concelho as “Guardiãs da Vinha e do Vinho”, esculturas de Paulo Neves com pintura de Vanessa Chrystie, homenagem artística à cultura da viticultura em Viseu e na região do Dão. 

A par da apresentação pública do cartaz das Festas Populares de Viseu, o Município de Viseu celebrou ainda os protolocos de financiamento com as associações responsáveis pelas Cavalhadas de Teivas (Associação Cultural, Recreativa e Social de Teivas) e de Vildemoinhos (Cavalhadas de Vildemoinhos - Associação de Atividades Tradicionais), num valor de 35 mil euros, no âmbito da linha “Revitalizar” do programa municipal VISEU CULTURA. 

Esta linha de financiamento municipal, destinada a projetos de rejuvenescimento e valorização do Folclore e outras manifestações culturais tradicionais de raiz popular, vai apoiar um total de 22 projetos culturais independentes, com uma dotação financeira de 146 mil euros.