Município de Viseu lança no terreno obra de alteração das ensecadeiras na Barragem de Fagilde

A obra amanhã consignada estará pronta num prazo de 90 dias

Amanhã, quinta-feira, dia 15 de fevereiro, pelas 11 horas, o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques, a Vereadora Conceição Azevedo e o Vereador João Paulo Gouveia juntar-se-ão na ETA de Fagilde (Povolide) para a consignação da Alteração das Ensecadeiras da Barragem de Fagilde (Povolide)

A obra que ultrapassa os 110 mil euros é de especial importância após o período de seca que o Município ultrapassou e representará um aumento de volume de armazenamento da albufeira em 1.500.000 m3.

70% da água produzida na Barragem de Fagilde é consumida pelos munícipes de Viseu e a restante abastece os concelhos de Mangualde, Nelas e Penalva de Castelo. Estes quatro municípios são coproprietários da ETA de Fagilde (Povolide) cuja gestão está a cargo da Águas de Viseu.

Esta obra vem substituir as barreiras amovíveis provisórias sobre o descarregador de superfície da barragem, que a título excecional eram instaladas temporariamente. Esta solução tinha elevados riscos, nomeadamente a rotura das barreiras amovíveis por serem de borracha e da possibilidade de haver abertura das comportas de fundo por qualquer avaria, uma vez que havia necessidade do sistema automático das comportas estar ligado.

As obras deverão estar concluídas em três meses e traduzem-se numa solução que permite aproveitar as ensecadeiras para garantir o aumento da capacidade de armazenamento temporária durante a época de estiagem.